wpid-wp-1405719006336.jpeg
wpid-wp-1405719006336.jpeg

| Notícias
Autoritarismo da PM também foi vivido nas jornadas de junho de 2013

Autoritarismo da PM também foi vivido nas jornadas de junho de 2013

Hoje, às 12h30, a campanha de Luciana Genro foi alvo de agressão por policiais militares de São Paulo, que atacaram com spray de pimenta os militantes e candidatos que se reuniam na esquina da avenida Paulista com a rua Augusta, inclusive a própria candidata à Presidência da República.

Diante deste fato, a Coordenação da Campanha Presidencial do PSOL exigirá explicações e a apuração dos responsáveis por esta agressão, em audiência que será solicitada com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. “Nossa campanha foi agredida, eu pessoalmente fui atingida pelo gás, e não vamos deixar este fato passar em branco. É uma afronta à democracia e o governador Alckmin tem que se pronunciar”, declarou Luciana Genro.

O presidente do partido e coordenador geral da Campanha, Luiz Araújo, também se pronunciou. “O PSOL repudia esse atentado ao livre direito de expressar suas posições e tomará todas as medidas necessárias para identificar a autoria dos responsáveis por este ato autoritário e truculento” afirmou.