Luciana Genro

Criado fundo para viabilizar Camelódromo

16 de março de 2010 10h20

Fernanda (Elson Sempé Pedroso, CMPA)

Por 31 votos contra uma abstenção foi aprovado o projeto de lei que institui o Fundo de Apoio e Fomento do CPC – Centro Popular de Compras de Porto Alegre, possibilitando uma alternativa sustentável para esses comerciantes, os camelôs. De autoria de vários vereadores, dentre os quais, Fernanda Melchionna (PSOL), o projeto prevê que os recursos do estacionamento e de publicidade interna sejam utilizados para melhorar as condições de trabalho dos comerciantes populares. Três emendas criaram um comitê gestor do fundo gerenciado de forma paritária: três comerciantes e três representantes do Poder Executivo.

Um emenda de Fernanda garantiu que os próprios trabalhadores elejam sua representação. Esta discussão se arrastava na Câmara de Vereadores desde o ano passado quando um grupo de comerciantes, localizados em todo o Bloco B e setores do Bloco A do Camelódromo ficaram sem condições de pagar os aluguéis cobrados pela empresa.

Outra emenda da vereadora garante que os recursos do fundo sejam utilizados para rezonear o CPC, cobrando mais barato dos comerciantes localizados nos locais de menor fluxo de pessoas. “Esses trabalhadores,que há 20 anos vendiam suas mercadorias nas ruas, foram convidados pelo prefeito Fogaça a instalar-se no Camelódromo, com a promessa de condições dignas de trabalho, agora não conseguem nem mesmo sustentar suas famílias”, afirmou Fernanda na defesa de suas propostas na sessão desta segunda-feira, 15.

Camelôs no Plenário (Wálmaro Paz)

Dezenas de camelôs lotaram as galerias da Câmara de Vereadores para acompanhar a votação do projeto e aplaudiram o resultado.

Fonte: fernandapsol.com.br