Luciana Genro

Governo Yeda sofre derrota na Assembleia Legislativa

22 de dezembro de 2009 15h07

Reprodução, Cpers/Sindicato

O governo Yeda Crusius não quis correr o risco de ter seus projetos contra os planos de carreira do magistério e da Brigada Militar barrados na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e se obrigou a desistir deles, mesmo que provisoriamente. A governadora optou por não medir forças com o funcionalismo.

Milhares de educadores e servidores de outras categorias se concentraram na Praça da Matriz, no centro de Porto Alegre, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, 22. Posicionados em frente ao Palácio Farroupilha, sede da Assembleia, acompanharam a movimentação em torno da votação dos projetos que atacam os direitos de magistério e Brigada.

A mobilização repetiu a realizada na semana passada, quando os professores botaram pressão sobre os deputados estaduais e fizeram o governo do Estado recuar, retirando o quorum em três oportunidades.


Com informações do Cpers/Sindicato