Luciana Genro

Luciana apoia manutenção do CSO em Porto Alegre

05 de outubro de 2009 10h11

Diretores do SindBancários receberam a deputada Luciana Genro na Casa dos Bancários. Na oportunidade, Flávio José Pastoriz, Júlio Cesar Vivian e Pedro Loss manifestaram a preocupação e pediram o apoio para que o CSO – Centro de Suporte Operacional do Banco do Brasil, em Porto Alegre, não seja transferido para Curitiba. A deputada, que está licenciada, se mostrou conhecedora do tema e disse que o encaminhará para seu suplente Geraldinho. “Vou passar a demanda para o Geraldinho e ele fará um pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados alertando para o problema aos gaúchos”, adiantou.

“Não tem lógica essa mudança. Essa transferência não vai acarretar prejuízos somente à economia gaúcha, mas também ao próprio BB e aos funcionários, acostumados com a rotina do CSO. O BB adotou um processo de centralização dos serviços. Durante a implantação das chamadas Medidas Estruturantes, abandonou a lógica de banco público e se comportando como banco privado, sem considerar seus clientes”, afirmou Pastoriz.

Já o funcionário do BB e diretor do SindBancários, Vivian, lembrou que 25% das verbas do Pronaf são oriundas do Rio Grande do Sul, e que não tem sentido afastar o CSO de Porto Alegre. “A transferência pode fazer do Rio Grande do Sul refém do Paraná, pois Curitiba analisará todos os recursos dos quais o Estado depende para se desenvolver econômica e socialmente.”

Loss destacou que a ameaça de transferência do CSO para Curitiba poderá prejudicar a concessão de créditos e financiamentos para Porto Alegre, que atualmente é de cinco dias. “O prazo poderá subir para 15, em função do CSO da capital paranaense estar reunindo atividades de outras cidades, como Florianópolis”, enfatizou. “A situação precisa ser revertida urgentemente. Em nome de uma redução de custos do banco haverá prejuízos inestimáveis para a sociedade brasileira, assim como seus funcionários.”

Fonte: SindBancários