Luciana Genro

Aposentados exigem fim do fator previdenciário

20 de outubro de 2009 16h53
Crédito: Letícia Heinzelmann

Crédito: Letícia Heinzelmann

Nesta terça-feira, 20, a deputada federal Luciana Genro se reuniu com o Núcleo de Aposentados do PSOL para debater os projetos que dizem respeito a aposentadorias e pensões, e que tramitam no Congresso Federal. Eles explicaram que não aguentam mais ficar à mercê de cortes do governo em seus rendimentos e que exigem o fim do fator previdenciário. Instituído no governo FHC, o fator é um mecanismo que determina um corte de até 40% nas aposentadorias dos trabalhadores. O corte varia de acordo com a idade de quem se aposenta (menos idade, maior o corte). Os mais penalizados são aqueles que começaram a trabalhar mais jovens, que cumprem o tempo de contribuição.

“Hoje, os aposentados são responsáveis por parte do sustento das famílias, abrigam seus netos, precisam cada vez de mais remédios. Os gastos aumentam, enquanto os rendimentos minguam”, disse um deles. “E mais que isso: além de ajudar, de comprar remédios, os aposentados participam da sociedade, fazem a compras, fazem a economia girar. Querem finalmente aproveitar a vida, se divertir, amar. Como qualquer pessoa!”, completou outra.

Outro tema abordado foi a desvinculação do reajuste das aposentadorias com o reajuste do salário mínimo. Quem ganha na aposentadoria mais que um salário mínimo tem recebido reajuste insignificante em comparação ao salário mínimo, ocasionando, por exemplo, a perversidade de que quem ganha cinco salários mínimos na aposentadoria vê reduzidos seus proventos, em poucos anos, para três, para dois salários mínimos, logo adiante passará a ganhar um só salário mínimo.

Tanto o fator previdenciário quanto o não-acompanhamento do reajuste das aposentadorias em geral com o do salário mínimo constituem-se em perversidade do governo com os aposentados. Os aposentados brasileiros vêm sofrendo ano a ano degradação de seus ganhos. O senador Paulo Paim apresentou projetos que acabam com o fator previdenciário e vinculam os proventos dos aposentados ao índice de reajuste do salário mínimo. Porém, o presidente Lula disse que irá vetá-los.

Luciana Genro, como liderança na luta pelos aposentados, já fez fortes denúncias quanto à ação dos deputados governistas que discursam em defesa dos aposentados, mas aprovam projetos que os penalizam. O Núcleo de Aposentados apontou que deve haver uma campanha de conscientização para que esses parlamentares não sejam mais eleitos.