Luciana Genro

Manifestantes vão ao Piratini exigir Fora Yeda

16 de julho de 2009 12h47
Fotos: Hugo Scotte

Fotos: Hugo Scotte

A chuva não espantou os cerca de mil manifestantes do protesto organizado pelo Fórum dos Servidores Estaduais em frente ao Palácio Piratini para pedir o impeachment da governadora Yeda Crusius. Os participantes também não se deixaram intimidar pelas prisões arbitrárias ocorridas pela manhã em frente à mansão da governadora, quando dirigentes do Cpers – Sindicato dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul foram agredidas pela Brigada Militar.

A deputada federal Luciana Genro elogiou os dois atos e lembrou que houve protesto em frente à casa de Yeda por que a residência é pivô de um escândalo, sendo alvo de investigações no Ministério Público Especial junto ao Tribunal de Contas, por suspeitas de uso de recursos de caixa-dois de campanha eleitoral e subavaliação. “A governadora diz que não aceita manifestações em frente a sua mansão, pois que venha morar no Palácio Piratini, que está aqui para isso. Seus vizinhos têm mesmo o direito de reclamar, pois desde que ela se mudou para lá a frequência de ladrões na região aumentou e muito!”

O PSOL e o Cpers são autores de pedidos de impeachment contra a governadora protocolados na Assembleia Legislativa. A administração de Yeda é marcada pelo descaso com setores sociais importantes, como educação, saúde e segurança. Ao final do ato na Praça da Matriz, foram soltos centenas de balões pretos, representando a morte desse governo corrupto.