Luciana Genro

Alunos e funcionários marcham pela Ulbra

17 de abril de 2009 14h35
Fernanda, Luciana e Robaina (Letícia Heinzelmann)

Fernanda, Luciana e Robaina (Letícia Heinzelmann)

Cerca de 300 pessoas se reuniram nesta sexta-feira, 17, em frente à prefeitura de Porto Alegre para pedir apoio das autoridades à Ulbra – Universidade Luterana do Brasil, que passa por uma grave crise financeira, devido a irregularidades praticadas pela atual reitoria de Ruben Becker. Cartazes pediam “Salvem a Ulbra” e “Fora Becker”. O ato promovido por alunos e funcionários da instituição recebeu o apoio do Cpers – Sindicato dos Professores Estaduais do Rio Grande do Sul, que realizava manifestação no Largo Glênio Peres. A deputada federal Luciana Genro participou das duas atividades, junto com o presidente estadual do PSOL, Roberto Robaina.

Luciana, Robaina e a vereadora Fernanda Melchionna seguiram com os manifestantes em marcha até a Praça da Matriz, onde o ato continuou em frente ao Palácio Piratini. Representantes do movimento e parlamentares foram até a Assembleia Legislativa entregar um documento ao presidente da Casa, deputado Ivar Pavan, pedindo que o Estado interfira na questão da Ulbra, que, embora atue em outras localidades, é uma instituição gaúcha, com forte presença no Rio Grande do Sul.

A Ulbra deve mais de R$ 2 bilhões e tem atrasado os salários de seus professores, que estão em greve. O Hospital Independência, pertencente à entidade e que atende pelo SUS, foi fechado, agravando ainda mais a situação dos pacientes gaúchos. A deputada Luciana é autora do requerimento de uma CPI para investigar as irregularidades na instituição. São necessárias 172 assinaturas.